segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Jovens promovem “O Resgate” das drogas e promovem cultura de paz em Feira





Ao longo dos anos, aumenta-se a estatística de jovens que foram mortos por estarem envolvidos no submundo das drogas, de doenças venéreas e da violência em suas diferentes formas. O que acaba reafirmando a cultura de morte como uma coisa normal. Mas não para o movimento Força Jovem Universal – FJU - que, inconformado com mortandade juvenil, realizou no último sábado, 22, “O Resgate”, um encontro de jovens visionários que caminham na contramão das drogas e lutam pela promoção da cultura da paz na em Feira de Santana.

Presente ao encontro e considerado o pai da FJU, o pastor Eli Ribeiro disse que  participar desse encontro simboliza a mudança que os jovens precisam para encontrar a felicidade. “O Resgate é um encontro onde se apresentam outras alternativas para a felicidade. As drogas e violência estão acabando com nossa juventude e a gente não pode ficar indiferente quanto a esta questão”, disse o pastor, que também é vereador e   líder da bancada evangélica da Câmara Municipal de Vereadores.


Por essa questão, a Câmara Municipal de Feira aprovou e o prefeito sancionou, ano passado, o Projeto de Lei de autoria do vereador Eli que institui o último domingo de abril como o Dia da Consciência Jovem. Segundo ele, o objetivo do projeto consiste em ampliar a discussão em torno das causas que interessam o segmento juvenil de Feira de Santana. “Este é um dia para reunirmos os jovens em diversos pontos da cidade para promoverem reflexões, debates e ações culturais que mostrem a importância dos jovens na construção de uma sociedade fraterna e pacífica”, pontuou o vereador.

“O Resgate” aconteceu na Igreja Universal do Reino de Deus, localizada no cruzamento das avenidas João Durval e Getúlio Vargas. Lá, em uníssona voz, todos, cantavam canções com letras contrárias ao uso de drogas e em defesa da vida. De acordo com a organização, outros encontros com este mesmo propósito, já estão agendados para acontecer no município. “A luta da Força Jovem Universal não se finda enquanto não alcançarmos os quatro cantos da cidade. Onde houver um jovem sofrendo, lá estaremos para promover a cultura da vida”, reafirmou o pastor Júnior, coordenador da FJU. 

Nenhum comentário: