terça-feira, 22 de maio de 2012

Menor infrator é apreendido pela quarta vez por tráfico de drogas

Policiais do Serviço de Investigação da Delegacia do Adolescente Infrator (DAI), sob o comando da delegada Márcia Pereira, apreenderam um menor infrator, de 17 anos, por tráfico de drogas. Segundo a polícia, esta é a quarta vez que o menor é preso traficando drogas. A apreensão ocorreu na tarde de hoje (22), por volta das 16h, na rua Serrolândia, no bairro Caseb.

A delegada Márcia Pereira afirmou para a reportagem que os investigadores da DAI faziam algumas diligências com o objetivo de localizar o adolescente, já que havia denúncias de que o mesmo estava traficando drogas naquela localidade. Ele foi ouvido e encaminhado para o Centro de Atendimento Sócio-Educativo Melo matos.

O menor foi flagrado com 78 dolões de maconha, uma pedra de crack, revólver, perfumes e celulares. Esta é a quarta vez que o menor é apreendido traficando drogas. Segundo a polícia, esta última apreensão ocorreu também por porte ilegal de arma e assalto, além de tráfico de drogas.

4 comentários:

Anônimo disse...

esse nao tem vergonha na cara mesmo viu kkkkkkkkkkkkk ja ta acustumadoOoOoOO cara de pau

Anônimo disse...

enquanto ele não for para o cemitério, vai continuar a fazer mal a sociedade. na hora que sair poderá matar uma pessoa de bem. se voce ver o tamanho deste menor, quase dois metros de altura.chega com esta menoridade, nos estados unidos uma criança de 10 anos já responde.

Anônimo disse...

Eu quero é os grandes mesmo pra botar queixo e eu colocar ele pra dormir com um estrangulamento daquele geitinho,esses safado vagabundo....cadê os motoqueiros fantasmas rapaz?

Carlão. disse...

Quando morre um diabo desses só faz falta para a família, aí os comentários aparecem, tipo,vai com deus pivete, você não merecia isso, agora vamos ver quantos ele já mandou para o andar de cima. Agora ele no fundo não tem culpa não, vive em um país cujo os políticos não são exemplos a ser seguido, aí a galera diz, o doutor que está no poder ganhando mundos e fundos faz eu que sou fudido, não tive oportunidade nenhuma também vou fazer, os parentes pagam a fiança que vai para os cofres públicos e assim vai, até o estado ganha com a malandragem. E assim segue o BRASIL.