quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Sargento é morto durante assalto na Cidade Nova

O sargento Valmir Oliveira, 52 anos, da Polícia Militar, que trabalhava no município de Lamarão, foi morto com um tiro de revólver, na tarde de ontem (2), durante uma tentativa de assalto. O fato aconteceu nas proximidades da Passarella Conceição Lobo, no bairro Cidade Nova.

Informações chegadas depois nos informaram que essa pessoa sendo socorrida foi vitima de um tiro durante a morte do sargento


Segundo testemunhas, o sargento conversava com um familiar, quando dois homens montados em uma motocicleta de dados ignorados se aproximaram e anunciaram um assalto, depois o carona deflagrou um tiro no tórax do policial, que reagiu imediatamente, acertando as costas do bandido que estava na carona da motocicleta. O policial ainda foi socorrido para o Hospital EMEC, mas não resistiu e morreu.


Segundo informações essa vitima foi a que atirou e matou o sargento Valmir

Segundo testemunhas, o bandido baleado caiu da motocicleta e o comparsa fugiu sozinho. Durante os tiros que mataram o sargento, um homem foi baleado com tiro no torax, que foi socorrido para Policlínica do bairro Parque Ipê.
Local onde o sargento se encontrava quando foi baleado

.

Policiais civis no local onde aconteceu o sargento foi baleado

18 comentários:

Anônimo disse...

Se ñ foi q alguem se manifeste pq ta envolvido tb e vai pagar e se vai.

gangester disse...

por calsa dessa morte air sei que era um sidadao de bem mais por isso vai morre muitos pode crer viu se prepara vagabudos que o bixo ja esta pegando

nego gostozo disse...

marcor vinicio revorse a guarda em feira o bixo vai pegar vai se um arere os ladroes ta solto aruacando sei que vc trabalha e muito mais reforce e muito cuidado que a coiza ta feia

Anônimo disse...

A imprensa deveria ser mais cautelosa ao divulgar os fatos.Esse rapaz não é ladrão.mas sim um trabalhador.que reside nas proximidade e conhecido.Pessoa de familia direita.Vitíma de bala predida.

Anônimo disse...

O nome correto é Valmir Ramos. Ele era morador do bairro Queimadinha, e deixa dois filhos e a esposa.

Anônimo disse...

depois querem voto quero fala com eleitores pensem muito bem e quem vc votam pq a poliçia entra em greve n tem presição o pai de familia morto

Carlos bastos disse...

este rapáz que foi baleado e que é suspeito de atirar no sargento é um trabalhador honesto mora aqui nas proximidadesvive batalhando o dia inteiro com uma caminhonete caindo aos pedaços, compra pneus usados na minha borracharia aqui no parque ipê, cidadão de bem, pelo amor de DEUS procurem investigar direito. Ladrão tem que se ferrar, mais o trabalhador merece respeito, eu confio na justiça.Eu tenho comércio aqui na área. Borracharia Radhial.

Anônimo disse...

O interesse dessa polícia é encontrar logo um culpado e coitado desse rapaz, se ele não for culpado a familia tem que se preocupar porque quando se trata de vingar morte de um deles, o bicho pega feio.

Anônimo disse...

essa pessoa foi vitima de bala perdida.ele é cidadão de bem tbm.como o policial, as coisas precisar ser envestigada.ele é trabalhador.pode vim aki no bairro que todo mundo fala que é ele.os vagabundos estao solto causando terror na cidade.socorrrrrrrrrooooooo

Anônimo disse...

cade o capuz,e a arma que atirou no policia,tem que fazer o prova combusta.ele com uma roupa velha rasgada todo sujo.que ladrao?ele foi vitima assim como o policial,meu Deus onde iremos porar com tanta violênciaaaaaaa

Anônimo disse...

esse homem estava bebendo no bar comigo na hora dos tiros, quando ele levantou para correr tomou o tiro nas costas.ele é cidadão de bem.trabalhador.

Anônimo disse...

Infelizmente, alguém tem que pagar, pelos erros daquele que nós mesmos elegemos. Colocamos um irresponsável como governador da Bahia, (Jaques Wagner) e agora vamos chorar pelo leite derramado. A palavra de Deus diz: quando o ímpio governa, o POVO GEME, e se cumpre a a cada dia a palavra de DEUS.

Anônimo disse...

tem que colocar pra fuder nestes bandidos....

Anônimo disse...

Esse rapaz é de familia,a familia estar tomando as providencias quem disser que ele e o bandido vai ter que provar, pq provas existe que é pessoa honesta trabalhadora e com provas suficiente para mostrar a todos que ele estava sentado no bar bebendo com os colegas quando viu os desparo levantou e saiu para correer a bala vindo em sua direçaoo atingiu e foi socorridos pelos amigo que tnb foi acusado e levado para a delegacia vai ter aprova e o vexame que a familia ta passando vão pagarrr...

Anônimo disse...

poq não pega a prima que estava coversando com ele na hora para reconhecer o bandido como diz vcs,ela deve ter visto.ele é cidadão de bem.trabalhador tbm a justica de Deus nunca falha vamos provar para vcs que ele é inocente.foi vitima assim como o policial.um inocente não pode pagar pelo um assassino.

Anônimo disse...

valmir sinto muito que vc se foi fica com deus sem palavras

Anônimo disse...

Nossos Pais descobrem que um ser está para nascer e trazer as suas vidas um brilho de luz.
A cada sorriso, palavra, olhar ou suspiro, uma cachoeira de lágrimas parece inundar seus olhos de alegria e paz.
Nos tornamos adolescentes e a busca pela independência é cada vez mais clara. A nossa vontade de conquistar espaço nos distância de quem sempre nos amará, esquecemos a família. Esquecemos de dizer o quanto os amamos.
Mas um dia nossos entes queridos se vão. Quando menos esperamos e sem nenhum aviso, Deus tira de nós o que mais amamos.
Em nosso peito apenas a dor de um punhal que a cada "meus pêsames" parece pesar.
Nossos pensamentos divulgam para cada gota de sangue em nosso corpo a culpa de nunca ter dito: "te amo"; "preciso de você", "estou sempre aqui", "me preocupo", e como se não bastasse vem à frase mais forte "a culpa foi minha".
Nossos sonhos caem por terra, nossa independência parece perder a importância.
E a resposta para essa dor? O tempo e uma certeza:
Quando amamos transmitimos em pequenos atos e gestos, e as palavras não importam mais; quando precisamos de alguém, sentimos sua presença, e as palavras não têm mais sentido; quando nos sentimos sós e abandonados, surge uma palavra ou um gesto e descobrimos que nunca estaremos sós.
E a culpa? A culpa é da vida que tem inicio, meio e fim. A nossa culpa está apenas em amar tanto e sentir tanto perder alguém.
Mas o tempo é remédio e nele conquistamos o consolo, com ele pensamos nos bons momentos. E com um pouco mais de tempo, transformamos nossos entes queridos em eternos companheiros.
Nossos sonhos ganham aliados, nossa independência ganha acompanhantes, nossa vida conquista anjos. E no fim apenas a saudade e uma certeza:
Não importa onde estejam, estarão sempre conosco.

ass: Balbina

Josafá Ramos disse...

Alguém se esqueceu desse dia fatídico? Foi nele também que o SD PM Josias, da 65CIPM, foi baleado no ombro, num bairro próximo de onde o Sgt Valmir foi atacado. Josias foi vítima logo depois do Sargento, na mesma tarde do 2fev2012.

É uma das mais duras lembranças que tenho na vida, porém inesquecível.

sse dia foi vivido intensamente, palmo a palmo, numa movimentação incrível, desde as 8h da manhã até o entardecer. Coleta de alimentos para doar; imprensa para ser atendida; CMTE do 1BPM se incomodando com uma faixa que estava presa na cerca frente ao Batalhão; Quentinhas à base de vaquinha sendo providenciadas para alimentação do mei dia, Coronel dizendo que não havia greve... Por cima veio essa notícia que nos abateu muito, mas não acabou com o ânimo de lutar. Chorei a barbárie contra um companheiro Sgt Valmir oliveira. Que Deus console seus familiares!

Esse é também o dito cujo dia do roubo de viatura em Salvador, em que o Major Jamerson tenta me fazer de bode expiatório, de onipresente, ultrassônico ou tão sobrenatural que possa estar acima das leis da física e agir em dois lugares ao mesmo tempo: Feira de Santana e em Salvador.

Vou estudar para entender a Corregedoria PMBA, que através de um PAD concluiu pela culpa. Um órgão que tem o papel de fazer justiça, o qual deve ser preparado para esclarecer circunstâncias transgressivas via sindicância, apurar fatos, investigar práticas erroneas, avaliar provas e definir culpados verdadeiros; no entanto, deu-me como dono de uma culpa que nada tem a ver comigo, como agente do impossível, pois, mesmo que eu quisesse, não teria possibilidade de estar na cena do roubo de viatura, uma vez que no dia e na hora do 'crime', sou entrevistado ao vivo, na frente do 1°BPM de Feira.

Não fico somente na fala, mostro as provas, as quais inclusive juntei ao processo. Tenho 4(quatro) entrevistas, todas do dia, o 2fev2012. Espero ser escutado!

Josafá Ramos - O INJUSTIÇADO, SD PM da 67CIPM/FSa.
josafarramos@hotmail.com