sábado, 4 de fevereiro de 2012

Greve da PM na Bahia: Salvador e região tem 29 homicídios em 30 horas, registra SSP-BA


Entre a 0h de sexta-feira (3) e as 6h deste sábado (4) 29 pessoas foram vítimas de homicídios em Salvador e região metropolitana. De acordo com o balanço registrado no site da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), só na sexta-feira (6) foram registrados 28 homicídios, além de dez tentativas de homicídios. Neste sábado (7), mais um assassinato foi registrado no início da madrugada. Parte da Polícia Militar da Bahia está em greve desde terça-feira (3). Tropas do Exército foram deslocadas do Recife para Salvador para ajudar na segurança pública da capital baiana.

O caso mais recente aconteceu às 0h23 na Praça São Braz, no bairro de Plataforma, onde foi encontrado o corpo de um homem com identidade não identificada.

Na noite da sexta-feira, a SSP-BA registrou as mortes de dois homens em Cosme de Farias, outros dois homens em Canabravas, uma mulher que estava na Praça da Liberdade, e de mais um jovem em Itinga.

Na quinta-feira (2), segundo dia após anúncio da greve, o órgão somou 14 homicídios. Já no dia 1°, primeiro dia do movimento, foram confirmadas oficialmente sete mortes decorrentes de crimes.

Já na Avenida Jorge Amado, em Pituaçu, quatro corpos foram encontrados no início da manhã. De acordo com as informações da polícia, por conta da proximidade em que os corpos foram encontrados, a primeira hipótese levantada pelos investigadores é a de que possa ter acontecido uma chacina no bairro.

Já no bairro do Sete de Abril, uma mulher de 39 anos e um adolescente de 17 foram mortos na frente de casa. As primeiras informações da polícia dão conta de que se tratavam de mãe e filho, mortos por volta das 6h.

A greve de parte dos PMs foi decretada na noite de terça-feira (31). A Secretaria de Segurança Pública estima que 1/3 do efetivo total, de 31 mil, esteja parado. Os policiais grevistas são vinculados à Associação de Policiais e Bombeiros do Estado da Bahia (Aspra), que organiza a mobilização, e desobedecem ordem judicial que determina retomada às atividades.

Ministro deve ir a Salvador

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, deve viajar para Salvador neste sábado (4) para participar das definições estratégicas para combater a violência e insegurança decorrentes da greve parcial dos policiais militares no estado, segundo a assessoria do governo da Bahia.

A previsão é que o ministro desembarque na Base Aérea da capital, às 10h, em companhia do chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, general José Carlos De Nardi, e da secretária Nacional da Segurança Pública (Senasp), Regina Miki. A comitiva nacional será recebida pelo governador Jaques Wagner, pelo comandante da 6ª Região Militar, general G. Dias, além do secretário de Segurança Pública, Maurício Barbosa.

A Secretaria de Segurança Pública estima que 1/3 do efetivo total, de 31 mil, esteja parado. Os policiais grevistas são vinculados à Associação de Policiais e Bombeiros do Estado

Informações e foto Midiacom News

3 comentários:

Anônimo disse...

Realmente quem faz o Trabalho de Segurança Pública de verdade é a PMBA.

A Polícia Militar está fazendo falta nas ruas da Bahia...

Anônimo disse...

Engraçado é que não mandam representantes para tentar melhorar a vida dos policiais,ou melhor,cumprir a lei que foi aprovada desde 2001.O governador desrespeita o judiciário e a ASPRA e os policiais e que são marginais...faça-me um favor viu.Só mesmo a população burra e a imprenssa hipócrita e comprada é que acredita nisso.

Anônimo disse...

realmente faz falta ,mas deveriam ser mais educados ,fazer o trabalho deles com educação quem sabe assim teriam um salario digno,nao agravando a todos ,mas tem algums que deveriam ser mais educados principamente com cidadoes de bem , hoje eu estava com meu esposo e filha em uma feira livre da cidade quando um carro branco com policias dentro, disseram para o meu esposo sai da frente porra .meu esposo e um cidadao de bem empresario honesto ,trabalhado minha filha com 03 anos esta assuntada,porque eles gritaram.estavamos no transito nao tinha como sair da frente como eles queriam ,so se ele saisse batendo em todo mundo atropelando tudo como certos policiais fazem .alem de um aumento precisam de cursos para se aperfeiçoarem ,se tornarem mais educados.tenho vontande de ficar aqui escrevendo tudo o que penso mais nao adiantaria nada .