quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Homem grava vídeo antes de se matar confessando homicídio de vendedora desaparecida


Policiais do Serviço de Investigação da Delegacia Territorial do município de São Gonçalo dos Campos, com apoio da 1ª Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (COORPIN/FEIRA DE SANTANA), sob os comandos respectivamente dos delegados Eugenio Viana Filho e João Rodrigues Uzzum elucidaram o homicídio da vendedora de frutas Jéssica Sampaio, 18 anos. Ela desapareceu no mês de julho de 2013, apesar do corpo ainda não ter sido encontrado, a investigação informa que o crime está elucidado.
Dudu, Regis e Inho responsáveis pela morte da vendedora 

Os criminosos acusados de participar do homicídio e ocultação de cadáver do corpo de Jessica foram identificados como: Lucivaldo Barbosa Rodrigues, conhecido como “Dudu Pastor”, era ex-namorado da vitima, cometeu suicídio em setembro deste ano; Reginaldo Pereira, o Regis, assassino frio e Evangivaldo Pereira de Oliveira Filho, o ‘Inho’, encontram-se presos no Conjunto Penal de Feira de Santana, por praticar homicídios, latrocínio e sequestro.


Segundo informações da polícia civil, Dudu Pastor, era ex-namorado da vitima e teria gravado o vídeo através do celular, confessando que matou Jessica com ajuda de Regis e Inho. “Quando Dudu percebeu que estávamos chegando nele e que iríamos prender, o mesmo resolveu gravar um vídeo contando todos os detalhes da morte e do desaparecimento do corpo de Jessica. Dois antes dele depor na polícia, cometeu suicídio deflagrando um tiro na cabeça, quando estava na casa de um familiar, em São Gonçalo”, contou o coordenador João Uzzum.

Requinte de Crueldade

O delegado Eugenio Filho afirmou que a vendedora Jessica foi morta com requinte de crueldade. “Ela teve um relacionamento amoroso com Dudu, que durou dois anos, após o fim do relacionamento, Dudu não aceitava e desconfiava que a vitima, teria o deixado para ficar namorando com outra pessoa. O mesmo arquitetou toda a morte da vendedora, contratou Regis, onde pagou R$ 1 Mil Reais e também contratou Inho, sendo que, esse último alegou que não tinha recebido nada”.
Dudu Pastor gravou o video e se matou depois

“No dia do crime, Dudu chamou Jessica para fazer uma viagem à Salvador, onde sairia no inicio da manhã. Sendo que, Jessica morava com a avó, no bairro 35 BI aqui em Feira de Santana, após termina o relacionamento com o acusado. Com isso, nesse dia, ela iria dormir com Dudu, alegando para avó que a viagem seria na madrugada. Dudu foi até a casa, da avó, pegou Jessica em um veiculo gol de propriedade de sua esposa e na companhia de Inho e seguiram sentido a São Gonçalo”.
Regis assassino frio

“Ao passar, nas proximidades do Viaduto do Tomba, Regis, aguardavam numa motocicleta, mas, Regis entrou no carro, enquanto Dudu, foi na motocicleta. Chegando na Fazenda Xavante (Zona Rural de São Gonçalo). Dudu passou a espancar Jessica, perguntando-a quem seria seu namorado. Mas, Jessica falava que não tinha namorado nenhum, mesmo assim, Dudu sacou a arma da cintura e deflagrou um tiro no abdome, em seguida Regis pegou a arma nas mão de Dudu e deflagrou dois ou três tiros na cabeça da vendedora”, explicou o delegado.
Jessica foi morta e jogada o corpo no Rio Jacuipe

Eugenio Filho afirmou ainda durante a coletiva, que após matar a vitima, Dudu foi até a casa de um familiar, que fica nas proximidades da Xavante, pegou uma faca tipo peixeira, abriram a barriga de Jessica, tiraram as vísceras e colocaram pedras levaram o corpo de canoa até uns 200 a 300 metros das margens do rio e jogaram o corpo, já que tinha pedras, na barriga o corpo desceu e não subiu.

Tentativa de Resgate
Inho mostra o local onde jogaram o corpo de Jessica

Após a confissão dos acusados, o coordenador João Uzzum, juntamente com o delegado Eugenio acionaram o corpo de bombeiro e foram até o local indicado por um dos acusados. Os bombeiros mergulharam, mas não encontrou o corpo ou restos mortais da vendedora Jessica. Pescadores da região contaram que, devido ao tempo, o corpo já ficou em estado de decomposição e os restos mortais se espalharam pela correnteza da água.

Criminosos de Alta Periculosidade

João Uzzum contou que Regis e Inho são criminosos de alta periculosidade, são assassinos frios, estão presos no Conjunto Penal de Feira de Santana por ter praticado sequestro e extorsão contra um empresário de São Gonçalo. Também, respondem por um latrocínio que vitimou um comerciante, dono de um bar de São Gonçalo. Enquanto o Regis é acusado de matar o Inspetor da Guarda Civil Municipal de Feira, Marcos Vinicius, que foi morto no mês de Maio de 2014.


Nenhum comentário: