sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Homem é assassinado com vários tiros no Ponto Central

O ex-presidiário Ronaldo Silva Vicente, 32 anos, que residia no Residencial Vila Olímpia, localizada no bairro Pedra do Descanso foi assassinado com vários tiros de pistola, no final da tarde desta quinta-feira (15), por volta das 17 horas, no bairro Ponto Central nas proximidades da Avenida Getulio Vargas.

Segundo informações de testemunha, Ronaldo estava em um Lava Jato, localizado na Rua Prudente de Morais, no Ponto Central, quando saiu montado em sua motocicleta Honda Bross de cor vermelha foi perseguido por dois homens ainda desconhecidos pela policia, que estavam a bordos de um veiculo Picap de cor branca e demais dados ignorados.


Ainda de acordo com a testemunha, o carona com a pistola em punho, aparelhou o veiculo na motocicleta e deflagrou vários tiros, acertando em diversas partes do corpo. Ronaldo ainda tentou fugir pilotando a motocicleta, mas 50 a 60 metros, perdeu o controle da moto colidindo na lateral de um veiculo Fox de cor vermelha, que estava estacionado ao lado de um restaurante.

A vitima não resistiu morreu no local, enquanto os criminosos fugiram tomando rumo ignorado. Policiais da Guarnição Sertão 77 da 66ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), sob o comando do Soldado Lobo, estiveram no local de imediato, mas não conseguiram localizar os assassinos.

Policiais do Serviço de Investigação da Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP), juntamente com peritos do Departamento de Polícia Técnica (DPT), sob o comando do delegado Carlos Lins, compareceram ao local do crime, onde realizaram o levantamento cadavérico e iniciaram as primeiras investigações.


Investigação


Investigadores da Polícia Civil afirmaram para reportagem que, Ronaldo era ex-presidiário, onde cumpria pena no Conjunto Penal de Feira de Santana pelo crime de tráfico de drogas. Ele foi preso no dia 15 de Março de 2013, após uma Força Tarefa de combate ao narcotráfico, integradapela Secretaria da Segurança Pública (SSP), Ministério Público e Polícia Federal. Com a quadrilha que Ronaldo fazia parte a polícia apreendeu mais de 3 toneladas de maconha prensada.

Nenhum comentário: