quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Polícia registra queda no número de homicidios do mes de Julho


O mês de julho, o mais violento de 2011, apresentou queda significativa no número de homicídios se comparado ao mesmo período no ano passado. Este ano, o sétimo mês registrou 32 homicídios, 15 a menos que os contabilizados em 2011, quando fora registrado 47 assassinatos. Os números mostram que houve uma redução de 32%. Os dados foram apresentados pela Polícia Civil do município de Feira de Santana.

Numa análise mais ampla, verifica-se uma situação não tão aplausível como a registrada no mês passado. De janeiro a julho deste ano, foram cometidos 262 homicídios, 23% a mais que os cometidos nos sete primeiros meses de 2011, quando foram registrados 213.

Levando em consideração os 262 homicídios (12 foram latrocínios) somados aos 9 autos de resistência o número de mortes violentas sobre para 283 na cidade até 31 de julho de 2012.

ARMAS

Ainda de acordo com as estatísticas, dos crimes ocorridos no mês de julho, 29 foram cometidos com o uso de arma de fogo, dois com uso de arma branca e uma pessoa foi assassinada por espancamento.

Seis menores estavam entre as vítimas e duas mulheres foram assassinadas. No ano de 2012, o número de crimes contra mulheres já chega a 14 homicídios.

MOTOCICLETAS

Quinze dos crimes foram cometidos por homens que estavam utilizando motocicletas. Em todo o ano, 86 pessoas já foram mortas no município.

OS BAIRROS

Queimadinha- 4 homicídios; Mangabeira, Conceição e Aviário - 2 homicídios (cada); Rua Nova, Parque Getúlio Vargas, Olhos D'água , Feira VI, Feira IX, Expansão Feira IX, Papagaio, Caseb, Centro, Fraternidade, George Américo, Feira V, Sim, Brasília, Asa Branca, Santa Mônica II, Gabriela, Cidade Nova e Jardim Cruzeiro.(1 homicídio cada )

DISTRITOS

Humildes – 2 homicídios; Maria Quitéria e Governador João Durval (IPUAÇU) – 1 cada.


Governador João Durval- 1 homicídio.

Um comentário:

toinho do bar, fraternidade disse...

Graças à briosa policia militar, que intensificou as operações e a tropa esta trabalhando com sintonia e harmonia com o novo comandante do CPRL, Cel. PM Adelmario, que sabe tratar bem seus subordinados, porque não adianta troca comando das forças de segurança se a tropa não confia no comandante, coordenador, superintendente ou qualquer denominação que se utilize. Que sirva de exemplo a forma de liderança do comandante do CPRL para os demais comandantes das forças de segurança em feira de Santana e na Bahia.