quinta-feira, 5 de julho de 2012

Terrorismo: Bandidos voltam a atacar bancos no interior da Bahia

Após um curto prazo de aproximadamente 60 dias que os bandidos tinham dado nos assaltos a agências bancárias e carros forte no interior da Bahia, eles voltaram espalhar o terror.
Foto Divulgação

Dessa vez, os criminosos assaltaram em menos de 30 dias, 10 agencias bancarias incluindo um carro forte. Os criminosos atacaram e tocaram terror nos municípios de Brejolandia; Una; Santa Bárbara; Salvador; Valente; Senhor do Bonfim; Jacarai; Tapiramutá e em Feira de Santana.

A maioria das ações dos bandidos foi desencandeada com uma sequencia também de violência. Onde chegavam atiravam para todos os lados e levava pessoas como reféns, além de praticarem atos de terrorismo. Além disso, há registros de que eles espancavam seguranças que estavam no interior de um carro forte e ainda explodiram o veículo levando todos os malotes em uma das cidades.
Foto Gazeta da Chapada

A reportagem do Folha do Estado conversou com investigador da Polícia Civil da Bahia, que não quis ser identificado, contou que essa onda de assalto contra a agências bancárias que estão acontecendo no interior da Bahia, mas na verdade é em todos os municípios brasileiros, é devido ao combate no tráfico de drogas que está acontecendo em São Paulo e no Rio de Janeiro.

“Como as policias apertaram o cerco no Rio e São Paulo, os traficantes se juntaram com assaltantes e outros tipos de criminosos e estão fazendo várias quadrilhas com especialidades em assaltos a bancos. Sendo que, uma se especializou em arrombar caixas eletrônicos, outra em assalto a banco com violência (chegam nos municípios atirando para todos os lados e sempre matam pessoas e outro em assalto a carro forte”, afirma o investigador.

Impunidade

Ainda de acordo com o policial, a principal causa dos índices altos de assaltos a instituições financeiras, ou seja, as agências bancárias é a impunidade que acontece no nosso país.

Nossa Lei, já é caduca, e cada dia que passa os políticos, que são responsáveis pela criação de Leis, estão é abrindo mais brechas para favorecimento apenas dos criminosos.

“Não entendo, como é que uma quadrilha assalta um banco independente se agiu com violência ou não, se por acaso, um dos integrantes ou toda a quadrilha forem presos, eles irão pagar fianças e saíram tranquilamente”, questionou o policial.

Ele ilustrou a situação contando o seguinte “Se eu roubar um milhão no banco, depois eu vou preso, o juiz vai aplicar uma fiança, por mais alto que seja essa fiança, jamais chegaria nem se que na metade do dinheiro que eu roubei, ou seja, estaria no lucro, será que com essas medidas eu irei parar de roubar, claro que não”.

O policial conta mais que, “mais se as leis endurecessem para os criminosos, ou seja, por exemplo, que fosse preso por assalto a banco, ficaria no mínimo 20 anos presos, sem indulto, sem dias das mães, dias dos pais, dias das crianças, São João, São Pedro, Ano Novo. Será que o espelho da prisão de um, serviria para outro criminoso se olhar, claro que sim, ele iria pensar 10 vezes para cometer o crime”.

Nenhum comentário: