terça-feira, 17 de julho de 2012

Pescador é preso em flagrante acusado de matar outro com quatro tiros, em Ipuaçu


O pescador Nestor Nunes Alves, conhecido como “Dica”, 47, foi detido na tarde de ontem (17) por policiais militares do distrito de Ipuaçu, suspeito de matar o cunhado, conhecido como Gel Pescador, com quatro tiros de revólver calibre 38, por volta das 12h30 de ontem.

O crime ocorreu na Fazenda Bom Jardim, localizada as margens do Rio Jacuípe, distrito de Ipuaçu. Testemunhas afirmaram para a polícia que Gel se encontrava no rio em sua canoa, fazendo pescaria, quando Dica se aproximou com o revólver e deflagrou os tiros, que acertaram em diversas partes do corpo de Gel. A vítima ainda tentou se defender com um facão, mas não conseguiu e morreu.
O pescador Gel não resistiu e morreu no local

INVESTIGAÇÃO

Investigadores da Delegacia de Homicídio (DH), sob o comando da delegada adjunta, Bárbara Lima, e peritos do Departamento de Polícia Técnica (DPT) compareceram ao local do crime, onde realizaram o levantamento cadavérico e iniciaram as investigações.
Delegada Barbara Lima

Com a detenção do suspeito, realizada pelos militares, a delegada Bárbara contou que ouviu moradores da localidade e familiares da vítima e que todos apontavam Dica como autor. “Mesmo com a prisão do suspeito, vamos continuar com as investigações. Vamos ouvi-lo na delegacia e solicitar o exame de pólvora combusta, já que o mesmo está negando o crime”, contou a delegada.
Investigadores

VERSÃO DO SUSPEITO

Em entrevista à reportagem, Dica contou que realmente tinha desentendimento com a vítima, mas negou a autoria do crime. “Brigamos há um ano, na verdade. Ele é meu cunhado e tivemos o desentendimento por causa de uma besteira. Numa briga entre nós dois, ele me agrediu com um machado, quase decepando meu pé”.
Momento em que Dica é conduzido para Delegacia

Dica também contou que chegaram a ir à polícia. “Eu fui ouvido e ele também, ainda estava rolando a queixa na delegacia. Eu não tinha nenhum motivo para matá-lo”.

O corpo de Gel foi encaminhado para o DPT para a necropsia.

Um comentário:

Anônimo disse...

que delegada linda