quinta-feira, 28 de junho de 2012

Atenção: Cães já atacaram diversas pessoas no Complexo Policial

Vários cães e outros animais ainda permanecem perambulando nas dependências do Complexo Policial Investigador Bandeira de Feira de Santana.

Os amimais se reproduzem há vários anos nas dependências do órgão público. Segundo informações, os cachorros não são vacinados e podem causar riscos a comunidade que necessitam registrar uma queixa na instituição.

De acordo com moradores, os bichos às vezes famintos atacam as pessoas nas ruas e na delegacia pelo fato de não ter o que comer. Os policiais não querem a retiradas dos animais e sim o tratamento adequado, no caso a vacinação.

Esses cães por muitas vezes, auxiliou os policiais civis durante a noite no período de superlotação da carceragem do Complexo. Até hoje, os cachorros são bem vistos pelos policiais de plantão no período da noite.

á vi muitos cães morrem de fome, e às vezes eu ajudo dando comida a eles, disse uma dona de casa à reportagem.

‘‘Eu imagino uma criança ou qualquer pessoa ser mordida. A obrigação do órgão municipal é castrar ou manter o controle dos animais de rua. Pelo visto a entidade só se envolve com questões ligadas ao calazar ou vacinação antirrábica’’, pontuou um morador do conjunto Jomafa.

Alguns moradores durante a entrevista disseram que temem que os animais recolhidos sejam sacrificados. ‘’Matar um animal é crime, eu acredito que o órgão não possui verbas para controle dos animais de rua’’, opinou dona Maria José.

“O animal não tem culpa de nascer, mas o órgão público tem a obrigação de manter o controle de cães e gatos nos bairros’’, relatou um policial civil do plantão central .

De acordo com a coordenadora do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Mirza Carvalho, informou que os bichos nunca foram sacrificados, e sim tratados e colocados para a adoção em parceria com entidades do município.

Mirza Carvalho orienta os donos de cães e gatos que ainda não levaram os animais para serem vacinados, que assumam este compromisso. “Quem realmente ama seu animal de estimação adota esta postura. A raiva animal leva a pessoa a óbito, não há cura para a doença. Daí a importância de realizar a vacinação e manter o município livre dessa zoonose”, alerta.

O Centro de Zoonoses funciona na avenida Eduardo Fróes da Mota (Anel de Contorno), bairro Jussara, das 8h às 17h. Mais informações e denúncias através dos telefones (75) 3614-3613 e (75) 3223-4673.

Fonte Central de Polícia com Denivaldo Costa

8 comentários:

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkk...

rachei de tanto rir^^

U.U

Anônimo disse...

todos em fila,um atras do outro pra não se perder kkkkkkkkkkkk
morrir de rir.

Makallin disse...

Os cachorros olha mas do os policias porque um dia levaram uma moto do complexo e os policias ñ viro nada ja os cachorros latirão mas eles ñ se levantaram para ver o que era vou manda solta mas cachorros la tem muito cachorros em Brasilia OK

artur conspirador disse...

A culpa e de Ailton Guimarães e tonha do lanche que fica dando resto de comida para esses cães, tem cachorro que tem calazar, e raiva nunca foram vacinados , Ailton deveria leva para casa dele.

Anônimo disse...

POR NAO MATAR ESSES CACHORROS E NÃO DAR PARA OS PRESOS !
VAI SER UMA DESPESAS A MENOS PARA O PAIS...

Anônimo disse...

para o imbecil do comentário anônimo do dia 2 de julho de 2010, 17:40 - por que não matar pessoas como você e dar para os pobres cachorros comer ? são pensamentos como o seu que fazem esse país não servir para nada !

leão. disse...

gostei anônimo boa ideia e esses tipo de vacilão e que eles gostão idiota..

Anônimo disse...

eo so ladrao i tava preso ai nu cumplecho e eses caxoro mi mordel eu corri muintu e eles mi aucasaro boa noiti