quarta-feira, 20 de junho de 2012

960 policiais civis reforçam as festas juninas no interior

Um grupo de 960 policiais civis, entre delegados, investigadores e escrivães, reforça o esquema de segurança montado pelo Departamento de Polícia do Interior (Depin), para atender, no período de 21 a 29 de junho, os 159 municípios baianos que estarão promovendo festas juninas.

Além do funcionamento normal das Delegacias Territoriais (DTs) nesses municípios e das Coordenadorias Regionais do Interior (Coorpins), o Depin definiu equipes, formadas por um delegado, um escrivão e três investigadores, para atuar em plantões extras.

“Estas equipes vão se somar aos servidores das diversas Delegacias Territoriais do interior, reforçando o trabalho de investigação e atendimento a população”, explicou o diretor do Depin, delegado Edenir Macedo, reiterando que em algumas cidades, cujas festas têm maior porte, serão instalados também postos policiais nos locais dos eventos.

Em Cruz das Almas, Amargosa e Santo Antônio de Jesus, por exemplo, além de postos policiais em pontos estratégicos, serão disponibilizados carros presídio para abrigar pessoas que tenham cometido algum delito e encaminhá-las às delegacias.

Segundo, o delegado Edenir Macedo, o planejamento foi feito com o objetivo de oferecer mais comodidade e segurança às centenas de pessoas que se dirigirão para as festas no interior. “Estamos disponibilizando a mesma infraestrutura utilizada no Carnaval de Salvador”, garante o delegado.

Um comentário:

PC revoltado disse...

cadê que ninguém vê, é tudo mentira os diretores colocam seus puxa saco para ganhar diarias nas festas juninas e os verdadeiros policiais ficam de fora, me mostre uma escala com os PC, que todos os dias trabalha sem recurso algum, agora quando chega as festas juninas colocam os serviçais e puxa saco na escala para servir aos poderosos diretores de motorista e piriquete, nos camarotes das festas.