sexta-feira, 13 de abril de 2012

Ex-presidiário é assassinado na frente de borracharia próximo do Marajó

A mãe de Parré se desespera ao ver o corpo do filho caido no chão ensaguentado

O ex-presidiário Edson Bastos do Vale, conhecido como “Parré”, 32 anos, que residia na rua Aníbal Tavares, no bairro Rua Nova foi assassinado com vários tiros, no início desta manhã (13), por volta de 8h50. O crime aconteceu no inicio da avenida Rio de Janeiro, nas proximidades do Largo do Marajó, na frente de uma borracharia.
Parré foi assassinado com vários tiros na cabeça

Testemunhas afirmaram para reportagem que, Parré caminhava pela calçada da borracharia, quando foi surpreendido por um homem desconhecido, que sacou a arma da cintura e efetuou vários disparos acertando todos na cabeça da vitima, que não resistiu e morreu no local, enquanto o criminoso fugiu e como sempre, sem deixar pista.

Desespero de uma mãe

Edna Bastos de Oliveira, 64 anos, mãe da vitima ficou desesperada ao ver o corpo do filho caído ao chão todo ensangüentado. “Meu Deus me ajude, meu filho, estava agora a pouco comigo, tomando café e agora o vejo morto, quem fez isso com meu filho”. Contou Edna.
Parré quando foi preso em janeiro deste ano após agredir a mãe

Bateu na mãe

Na noite de terça-feira (24/01/12), Parré foi preso em flagrante por policiais do Pelotão Especial da 65ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), sob o comando do soldado Marques com apoio dos soldados Dantas; Mendes e Arivonildo. Ele foi preso acusado de agredir a própria mãe. No dia, a mãe de Parré fazia questão que o filho ficasse preso, para que o mesmo não fosse morto.
Momento em que a mãe de Parré fazia questão que o filho ficasse preso, para não ver-lo morto

Veja aqui as informações da prisão de Parré:
http://policiaeviola.blogspot.com.br/2012/01/barbaridade-ex-presidiario-retorna-para.html


9 comentários:

Anônimo disse...

agora ta bom pra ele, foi comer capim pela raiz, foi tarde, agora ele vai bater na mãe dele, vagabundo se fosse honesto ñ tava morto

Anônimo disse...

bateu na mãe? já foi tarde!

Anônimo disse...

É parré aquele velho ditado se fez de novo, AQUI SE FAZ, AQUI SE PAGA, bater na mãe? vai pagar no inferno agora

Carlão. disse...

Aí está o exemplo de filho que bate na Mãe, o satanás leva prá morar com ele. Demorou até muito.

Anônimo disse...

jA FOI TARDE ESTE LADRAM MIM ROUBOU NO ANO 97

Anônimo disse...

voces estar falando dele e pq tinha dispeito dele pq vc nao falalo quando ele estava vivo agora q ele morreu vcs fala isso quer deus bote ele em bom lugar

Anônimo disse...

nao botou meu cometerio ne safado jornalista discarado ta valendo

Anônimo disse...

vagabundo\ bruxo safad

Anônimo disse...

safado va com deus tenho pena da mae sofredora