domingo, 1 de abril de 2012

Engarrafamento de quase 30 km em Feira de Santana após acidente com carreta na BR 116

Um acidente envolvendo uma carreta bi-trem e um cavalinho de outra carreta na BR-116-Sul, próximo á ponte sobre o Rio Jacuípe, causou um engarrafamento de quase 30 km em todas as direções do Anel de Contorno em Feira de Santana e chegou até o entroncamento de Tanquinho na BR-116-norte (Feira-Serinha). O fato ocorreu por volta das 14h deste sábado (31) e até ás 19h o trânsito ficou bastante lento. O motorista do cavalinho que teria sido o causador do acidente sofreu ferimentos leves e foi medicado no Hospital Geral Clériston Andrade.

Por causa do acidente, a avenida Francisco Pinto ficou com o trânsito congestionado. O deslocamento até mesmo de motocicletas estava difícil.

O motorista que conduzia a carreta com soja, Ricardo Fernando, informou que seguia em direção a Avenida Eduardo Fróes da Mota (Contorno), para o porto de Aratu em Salvador quando foi atingido pelo cavalinho de uma outra carreta que vinha em sentido contrário.

A carreta que ele conduzia transportava 50 mil quilos de soja da cidade de Luiz Eduardo Magalhães. A carga está avaliada em R$ 35 mil. Como o saque da carga não foi total, Ricardo acredita que os prejuízos podem chegar a R$ 20 mil. A mercadoria não estava no seguro.

O motorista demonstrava está bastante aborrecido com a falta de apoio da Via Bahia, concessionária que administra a BR-116-Sul, e com a ausência de prepostos da Polícia Rodoviária Federal. “Logo que eles liberaram a pista sumiram e mim deixaram sem segurança e sem apoio”, reclamou.

Toda a soja que estava na carroceria do bi-trem traseiro da carreta foi saqueada por moradores que moram próximo ao local do acidente. Algumas pessoas chegaram a comercializar o produto na rodovia a R$ 15, mesmo com a presença de equipes da PRF - Polícia Rodoviária Federal - no local.

Um caminhão estacionado do outro lado da pista foi usado para transportar a carga saqueada por populares. Quando a equipe do Acorda Cidade chegou, o local estava muito escuro e algumas pessoas reclamavam toda vez que o flash da máquina de fotografia era acionado.

TEXTO E FOTO ACORDA CIDADE

Nenhum comentário: