quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Policial Militar é morto em pizzaria

O policial militar Lenildo Santos Costa, 37 anos, foi morto a tiros na noite desta terça, 07, em uma pizzaria localizada na entrada do conjunto residencial Vale dos Lagos (Rua A), próximo à Avenida São Rafael. Ele estava com a mulher e duas filhas, quando dois homens chegaram em um Gol prata atirando. O crime aconteceu por volta das 22h30.

Segundo a polícia, a vítima, que era lotada na 23ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM de Tancredo Neves), foi atingida com um tiro no queixo e outro no olho. De acordo com duas testemunhas, os executores chegaram a pedir para que eles ficassem quietos, pois iriam assaltar a pizzaria.

A reportagem de A TARDE, no entanto, apurou que Lenildo foi morto por vingança. Um policial, falando ao telefone, contou já saber quem havia cometido o crime.

O clima era tenso no local do homicídio, por volta das 23 horas. Havia pelo menos dez viaturas de polícia de diversas companhias. Homens da Força Nacional de Segurança, que chegaram à cena do crime minutos depois do ocorrido, foram hostilizados por alguns PMs colegas da vítima.

A equipe de reportagem de A TARDE também sofreu hostilidades. Um PM mais exaltado disse: “P... de reportagem aqui... Vá se f...”. Equipes de televisão tiveram de gravar imagens de longe.

Arma roubada - Muito abalado, um militar colega de Lenildo contou que a vítima passou a tarde em frente à Assembleia Legislativa, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), onde estão os PMs em greve. Ainda de acordo com este militar, os criminosos roubaram a arma de Lenildo.

Agentes da 10ª Delegacia Territorial (DT Pau da Lima) estiveram no local. Cápsulas de calibres .40 e 380 foram recolhidas na rua. O crime será investigado pelo DHPP.


TEXTO E FOTO ATARDE ONLINE

3 comentários:

Anônimo disse...

Isto tudo é prova de quem está cometendo CRIMES são os Vagabundos, se aproveitando a falta dos PM's nas ruas da Bahia.

Anônimo disse...

vejam como alguns policiais tratam os reportares imaginem a população baiana se sem fala que temos aquele caso da senhora que perdeu a visão depois de ser covardimente agredida por um que si diz policial.

Anônimo disse...

é simples anônimo é só a PM voltar ao seu compromisso: trabalhar. isso sim é o compromisso deles, não esta fazendo greve algo que por lei eles não tem direito. Eles deveriam ter dó dos próprios colegas deles que estão aí infelismente cada dia matam um policial. Um absurdo!!!!!!!!!!!!