sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Polícia Civil ganha grupo de motociclistas

Já está em operação o Grupo de Investigação Policial com Apoio de Motocicletas (GICAM), criado pela Polícia Civil para dar mais mobilidade aos policiais durante as investigações. Subordinado ao Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), o GICAM está equipado com 12 motocicletas de 300 cilindradas e um veículo descaracterizado. O grupo é formado por 14 policiais, entre investigadores e delegados, que vão dar suporte operacional às investigações, mediante solicitação dos titulares das diversas delegacias da capital e da região metropolitana.

“O uso das motocicletas oferece maior mobilidade aos policiais, tornando o deslocamento mais ágil numa cidade de trânsito intenso, como é o caso de Salvador”, explicou o delegado-geral Hélio Jorge. Segundo ele, a ideia agora é ampliar esse modelo para outros departamentos da Polícia Civil. “Vamos criar grupos de motociclistas similares nos departamentos de Crime Contra o Patrimônio (DCCP) e de Narcóticos (Denarc), que atuam em investigações mais complexas”, acrescentou.

Todos os policiais que integram o grupo de investigação, cuja base está instalada no prédio sede da Polícia Civil, na Piedade, receberam cursos de capacitação avançados na condução de motocicletas para o serviço policial. Segundo Hélio Jorge, o efetivo do GICAM teve aulas com instrutores do Esquadrão Águia da Polícia Militar da Bahia e do Grupo Especial de Motos da Polícia Civil do Estado de São Paulo.
Imagem Ilustrativa

Coordenado pela Academia da Polícia Civil (Acadepol), o curso de preparação foi dividido em disciplinas teóricas e práticas, entre elas “Direção Defensiva”, “Tiro Pilotando Motocicleta”, “Abordagem de Pessoas”, “Pilotagem em locais de Difícil Acesso”. “Priorizamos, em todos os instantes, a preparação e treinamento do grupo. Fomos rigorosos com a sua montagem”, disse o delegado-geral.

Foram escolhidas motocicletas de 300 cilindradas porque apresentam desempenho similar tanto na área urbana quanto nas regiões rurais. A Viatura de apoio e as 12 motocicletas estão equipadas com acessórios de sinalização – luzes e sirene – doados pela empresa Rontan, especializada na produção de equipamentos de sinalização acústico/visual para o mercado industrial e automotivo, com sede em São Paulo.

5 comentários:

Makallin disse...

policia civil de moto eu acho q é pra enconomiza gasolina pq os coroa q conheço ñ sabe anda de moto agora sim a mamata vai acaba era so carro com arcondicionado indo e voltano vai anda de moto no sol quente agora OK

Anônimo disse...

se de 300cc porqer a foto apresenta motocicletas de 250cc yamaha 300cc e honda burros mecanico a 13 anos falando.

Anônimo disse...

seu mané é foto ilustrativa é mecanico mas nao sabe ler kkk.

Joãozinho disse...

ô senhor, Makallin vc me parece,ser muito invejoso mesmo, os caras andam no ar condicionado, por que merece mesmo, e vc porque em vez de ta ai só falando merda, não vai cuidar, da sua família, pra os caras, não invadir lá tambem, pra pegar teu irmão?

Makallin disse...

minha familia ñ tem ladrão ñ como a sua seu casca de peido seu bundão Joãozinha frustada OK