sexta-feira, 14 de outubro de 2011

ABSURDO: Presidiário comanda quadrilha de dentro do presídio

O presidiário Donizete comandava a quadrilha de dentro do presidio

O Serviço de Investigação da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), descobriu que o presidiário Donizete Brandão Oliveira, conhecido como “Doni ou Pé de Ferro”, chefiava uma quadrilha de assaltantes de motocicletas e tráfico de drogas. Os integrantes foram identificados como: Milena Souza Sampaio (mulher de Donizete); Ariosvaldo Pinheiro da Hora Filho, o Arisinho, 19 anos; Mauricio Borges França, 21 anos; Leonel de Jesus Gonçalves, 21 anos, além de outros nomes que não foram revelados para não atrapalhar suas prisões.
Mauricio, Ariosvaldo e Leonel

De acordo com investigadores da DRFR, a quadrilha foi desarticulada, após a prisão de Milena, companheira de Donizete. Ela foi presa no último dia 7 (sexta-feira), com uma motocicleta roubada e uma quantidade de maconha. Ela foi autuada em flagrante por tráfico de drogas e receptação de veículo roubado.
Milena

Segundo ainda os investigadores, Milena confirmou que o companheiro (Donizete) entra em contato com assaltantes, solicita as motocicletas roubadas e depois entra em contato com receptadores (nomes não revelados) e repassam as motocicletas. No dia da prisão de Milena, os policiais recuperaram uma motocicleta Honda Titan de cor vermelha, roubada, na casa dela situada na localidade conhecida como Areal, no bairro Olhos D’Água. A motocicleta já foi entregue ao proprietário. Milena foi encaminhada para o Conjunto Penal de Feira de Santana no mesmo dia.
Mauricio

LADRÕES ATRAPALHADOS

Na tarde de quinta-feira (13), Ariosvaldo; Mauricio e Leonel foram presos com uma motocicleta roubada, produtos para mistura de drogas, balança de precisão, um revólver calibre 38 e diversos objetos de roubos e furtos. As prisões aconteceram, depois, que Ariosvaldo e Mauricio tomaram de assalto na última terça-feira (11) uma motocicleta nas mãos um homem (nome não revelado), no bairro Aviário, sendo que, na garupa da motocicleta a vítima conduzia uma Bomba de Piscina.
Ariosvaldo

Quando foi na manhã de quinta-feira, Mauricio compareceu em um estabelecimento comercial que vende produtos de piscina, oferecendo uma Bomba, sendo que, o proprietário da loja é irmão da vítima que teria perdido a motocicleta e a Bomba na terça-feira.
Leonel

Ao reconhecer a Bomba, o proprietário da loja pediu para que Mauricio trouxesse a bomba, já que o mesmo teria apenas mostrado fotografia através de um aparelho celular. Horas depois, Mauricio e Ariosvaldo compareceram na loja com a bomba. Ao reconhecer o produto roubado, o proprietário pediu que os dois retornassem às 14h, por que estava sem dinheiro para fazer o pagamento.
Armas e mistura para fabricar a cocaina

“Nesse período, entramos em contato com a Polícia Militar, onde os mesmos ficaram de campanas em veículos particulares nas proximidades da loja. Às 14 horas, apenas Mauricio chegou para pegar o dinheiro quando recebeu a voz de prisão. Após investigações, os policiais conseguiram prender o parceiro (Ariosvaldo) dele. Os dois foram conduzidos para o Complexo Policial Investigador Bandeira.
Motocicleta roubada

INVESTIGAÇÃO DA DRFR

Ao chegarem ao complexo policial, investigadores da DRFR – Delegação de Repressão a Furtos e Roubos - tomaram conhecimento do fato e imediatamente iniciou-se uma investigação, já que tinham informações que a dupla era integrante da quadrilha de Donizete. Os mesmos foram interrogados e confirmaram que teriam tomado a motocicleta de assalto e levaram os investigadores até o bairro Conceição I, na casa de Leonel, onde a motocicleta roubada estava escondida.

Depois os policiais seguiram para residência de Mauricio, situada no Conjunto Habitacional Conceição Vile, localizado também no bairro Conceição. Na casa, os policiais encontraram meio quilo de ácido bórico, uma quantidade de éter em liquido e pastoso, uma quantidade de crack, todos esses produtos eram misturados para fabricação da cocaína, além de uma balança de precisão, um revólver calibre 38.

Na delegacia, Mauricio e Ariosvaldo confirmaram que o presidiário Donizete encomendava as motocicletas através de telefone celular e também informa para quem entregar, ou seja, o receptador. Mauricio foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e porte ilegal de arma; Leonel foi preso por receptação de veículo roubado, enquanto Ariosvaldo foi ouvido e liberado, já que o assalto que fez juntamente com Mauricio não pegavam flagrantes, mas a delegada Klaudine passos vai pedir a prisão preventiva do mesmo.

As motocicletas recuperadas com a quadrilha já foram entregues aos proprietários. Os investigadores da DRFR pedem para as pessoas que foram vítimas dessa quadrilha que compareçam na delegacia para fazerem o alto reconhecimento. As vítimas podem ficar despreocupadas, pois não terão contatos visuais com os bandidos.

PRISÃO DE DONIZETE

Policiais do Serviço de Investigação da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), desarticularam no dia 7 de julho deste ano, uma quadrilha de bandidos que roubavam e furtavam veículos na cidade de Feira de Santana.

Os integrantes da quadrilha foram identificados como: Diogo Pereira Machado, 23 anos, residente no bairro São João Grande, em Feira de Santana, Donizete Brandão Oliveira, 27 anos, residente em Santo Estevão, Edmilson da Conceição Cerqueira, 37 anos, residente em Santo Estevão, José Wilson da Silva Menezes Junior, 22 anos, residente no bairro Gabriela, em Feira de Santana e Jeison Santana de Souza Lima, 23 anos, reside em Santo Estevão. Ontem, foi confirmado que Donizete continuava praticando crimes, desta vez, de dentro do presídio.

4 comentários:

Anônimo disse...

Mais uma vez os policias estão de barabéns se eu estivesse dindin eu pagaria melhor salario a vcs.policias

Anônimo disse...

POLICIA! VAMOS CORTAR ESSE POVO NO AÇO! VCS ESTAO DE PARABENS! TERIAM DE TER MELHORES SALÁRIOS!

Anônimo disse...

eiso ai vagabodo ten qi para o aso

PAPA MAIQUE disse...

Essa operação foi feita pela PM, sobre o comando do subtenente Ademario, que vez a prisão dos dois marginais e acorra fica com essa mentira dizendo que foi uma investigação da DRFR.Parabéns a priosa Polícia Militar, assim é facíl.